História

Maria Albertina, filha do casal Cecília e Werner Sack, faleceu com apenas 5 anos de idade. Do luto e generosidade de seus pais, nasceu a Associação do Lar Maria Albertina constituída também por demais familiares, amigos e benfeitores.

Em 19 de abril de 1959, no bairro Cidade Jardim, o LAR MARIA ALBERTINA, com a missão de abrigar 40 meninas em situação de risco, iniciou suas atividades, convidando para sua administração as Irmãs Franciscanas de Ingolstadt que seguindo a inspiração de São Francisco de Assis, dedicam suas vidas aos necessitados com foco na Educação, Assistência Social e Evangelização.

Fundada em Ingolstadt na Alemanha em 1276, a Congregação das Irmãs Franciscanas de Ingolstadt, está presente no Brasil desde 1938. Organizando suas atividades através da pessoa jurídica da Associação Cultura Franciscana (ACF) que estrutura, organiza, direciona e orienta todas as suas Unidades Mantidas.

Em 1963 o Lar adquiriu uma área de 17.000m2 no atual endereço – Rua Nova do Tuparoquera, 520 – Jd. São Luiz – Sua transferência aconteceu em 1969 prestando serviços de solidariedade à comunidade local e bairros vizinhos até hoje.

Em 04 de outubro de 2004, o Lar Maria Albertina transformou suas atividades em creche conveniada a Prefeitura Municipal de São Paulo passando a ser denominada como CEI Lar Maria Albertina.

MISSÃO

Nossa missão é prestar serviços educacionais e socioeducativos à criança e adolescente  em situação de vulnerabilidade. Numa atitude de respeito, acolhimento e ternura, promovendo a cidadania.

PRINCIPIOS E VALORES

Fidelidade à sua identidade beneficente e ao exercício da cidadania, pautando suas ações pelos valores: respeito, acolhimento e relações fraternas.

Com o compromisso de ampliar os serviços educacionais e socioeducativos às crianças em extrema vulnerabilidade social, o CEI LAR MARIA ALBERTINA integrou-se a Associação Cultura Franciscana, reafirmando diariamente a Missão da ACF:

Promover e restaurar a vida em todas as dimensões do ser para transformar o “vale de lágrimas” em “Vale de Graças”, numa postura de acolhimento e fraternidade, por meio da Educação e de Ações Sociais, norteadas pelos princípios cristãos e valores franciscanos.